sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Suporte Self-Placement: New York, New York



New York, New York... a cidade imortalizada em tantas músicas, ícones e histórias, sobre a qual é até difícil de falar. A cidade é como um título em fonte negrito, tamanho 72. Gigante, soberba e megalomaníaca. É sem sombra de dúvidas a cidade mais desafiante para viver no Work Experience USA, por outro lado, após o período de adaptação, é como viver no centro do mundo. Tudo que há no mundo ocidental já existe ou começou em New York. Quem cansar de lá, cansou de viver.

1. Como Chegar
New York tem três aeroportos, todos fora de Manhattan - John Fitzgerald Kennedy, o maior deles, opera em sua maioria vôos internacionais; La Guardia, o segundo maior, concentra a maioria dos vôos dentro dos Estados Unidos; e Newark, que fica em New Jersey, hub da Continental Airlines e outras companhias.



A American Airlines opera vôos tanto para JFK como para LGA. Destes aeroportos para o centro, o táxi é tabelado e custa US$ 45 + gorjetas (cerca de 15% do valor da corrida), além do pedágio, que custa US$ 5. É uma boa opção para quem está viajando em grupo, para diluir o custo.

O JFK fica na região do Queens, a 35km de Manhattan, e outra opção além do taxi é o Air Train JFK - com uma corrida de trem e uma conexão para o metrô, você chega em Manhattan em menos de uma hora, e custa apenas US$ 7. Visite o site deles para mais informações.



La Guardia também está no Queens, a apenas 14km da ilha. Além da opção do táxi, existe o ônibus M60, que leva até a 125th Street em Manhattan, com conexões para o metrô.

2. A cidade
New York City se divide em cinco áreas, como a maioria de vocês imagina - Manhattan, a Ilha Mãe, o epicentro do universo, onde estão todos os centros financeiros, flagship stores e culturas do mundo inteiro. Saindo de Manhattan, próximos aos aeroportos estão o Brooklyn (bairro que por anos foi piada entre novaiorquinos - do tipo: Ah, você mora na Baixada? - a história já é bem diferente, e têm preço caríssimo); Bronx, imortalizado recentemente por Jennifer Lopez em suas músicas, ainda há um quê de perigoso), Long Island, onde os ricaços possuem as suas casas de praia; e por fim, o Queens, por muitos anos um bairro em sua maioria judeu, e que hoje é um dos mais populares entre neo-novaiorquinos que não estão dispostos a pagar os preços exorbitantes da ilha.



Mesmo morando fora de Manhattan, a vida da grande maioria dos newyorkers gravita em torno das 160 ruas e 12 avenidas da ilha, que se dividem em vários bairros, sem contar o Central Park, o parque mais famoso do mundo, um verdadeiro oásis na selva de concreto yankee. Bairros como Upper East Side (vide Gossip Girl e Sex and The City), Little Italy, China Town, East Village, entre outros, compõem a miscigenação da Big Apple, cada um à sua maneira.



O coração da cidade é a Times Square, praça que fica entre a 42nd Street e a Broadway Av, famosa pelos luminosos da Nasdaq, peças de teatro e musicais da Broadway. NYC também possui uma pujante vida cultural – com museus como o MOMA (Museum of Modern Art), o melhor acervo de Arte Moderna do mundo. Imperdível para estudantes de Comunicação, Design, e apreciadores da arte em geral. A galera jovem também se amarra no Museu de História Natural, que é praticamente uma trajetória da história do planeta, desde os dinossauros, passando por civilizações primitivas até os dias de hoje. O museu é bastante interativo, ou seja, não é do tipo em que você passa pelas exposições e depois de algumas sente sono.

Monumentos à parte, o legal de NY é interagir com a cidade e tudo que acontece por lá: tudo que há de novo no mundo costuma estrear na cidade. E você vai estar lá para poder conferir a vanguarda!

3. Trabalho
Conseguir uma oferta de trabalho à distância em NY é um pouco complicado, pelo fato deles não terem o hábito de contratar funcionários temporários apenas para a temporada de inverno. Portanto, é difícil indicar lugares onde você tem grandes chances de conseguir uma Job Offer. Você deve ir preparado para a modalidade Walk-In, e rodar a ilha de cabo a rabo, em hotéis, restaurantes, lojas, cafés e lanchonetes, em busca de um emprego.



A média salarial nestes empregos varia entre US$ 8-10, o que não é exatamente alto, visto que o custo de vida da cidade é elevado. Então, para os que têm como objetivo no Work Experience juntar uma grana, NY deve ser descartada como cidade para trabalhar, mas apenas passear. Quem deseja morar em uma das mais dinâmicas cidades do mundo e estar ligado em todas as tendências mundiais, NY é o lugar!

Seguem aqui links com listas de hotéis, restaurantes e bares (apenas para maiores de 21 anos) em NYC:
Hotéis - fonte: Trip Advisor
Restaurantes - fonte: Zagat Survey
Bares - fonte: New York Magazine

4. Moradia
A melhor opção para os participantes do Work Experience USA é o bairro de Astoria, em Queens. Os preços de aluguéis são bem menores do que os de Manhattan, existe transporte público direto para a ilha em apenas 30 minutos por metrô (ver mapa aqui), sem engarrafamento e com um custo de apenas US$ 2 por ticket.

Os preços em Astoria variam entre:
1 quarto - US$ 1.500
2 quartos - US$ 1.800
3 quartos - US$ 2.400

Em um apartamento de três quartos é possível acomodar de seis a oito pessoas para baratear o custo, variando entre US$ 300-400 por pessoa. Mais barato do que isso, em NY, impossível.

É claro que morar em Manhattan tem suas vantagens, mas o valor do aluguel por pessoa chega a duplicar. Como a 'idéia' do programa é que você pague suas contas e ainda sobre dinheiro para festas, compras e viagens, Astoria é uma excelente opção. Mas, se você for receber ajuda dos pais para a acomodação, você pode tentar descolar um apartamento no East Village, na zona Sul de Manhattan, próximo à universidade - pagando cerca de US$ 2400 por um apartamento de dois quartos, o que sai em torno de US$ 700 por pessoa. Mas tem que fuçar bastante o Craigslist para conseguir uma barbada.

Outra boa idéia para os intercambistas é procurar o aluguel de um quarto, através do site Easyroommate. Você pode filtrar por região e faixa de preço, e ver como adequar o seu bolso à realidade do lugar. É possível alugar quartos para até duas pessoas, portanto é uma ótima opção para casais ou quem está viajando com só um amigo. E claro, para quem está indo só.

Bons livros sobre NYC:
Nova York é Aqui - Nelson Motta (1992 - Ed. Objetiva)
Apesar do livro já ser um pouco antigo, ninguém melhor que Nelson Motta, o empresário da mente, corpo e alma para retratar a Big Apple. Você pode encontrar este livro no sebo virtual Estantevirtual por cerca de R$ 12,00.

Nova York Para Mãos de Vaca (2008)
Esta publicação existe em formato e-book (.PDF) e também pode ser comprado em papel. O preço do e-book é de apenas US$ 4.99 e está à venda neste link. Você paga em qualquer cartão internacional e poderá fazer o download e imprimir. Vale muito à pena – o autor Henry Bugalho descreve bem a cidade, com linguagem jovem e atual, informando tudo o que você precisa.

Para completar, segue um vídeozinho do Live Chat IE by Caio Braz feito exclusivamente em New York!


Nenhum comentário: