segunda-feira, 27 de agosto de 2007

Escolhendo o Destino - Introdução

Escolher o seu destino não é uma tarefa nada fácil. Um intercâmbio pode ser o investimento mais caro que você já fez na vida, e você quer usufruí-lo da melhor maneira possível. Como tudo em intercâmbio, não existem lugares melhores ou piores, cada lugar tem suas particularidades. A escolha deve ser feita em função do que você procura, ou mesmo de seus hábitos em sua própria cidade.

Pense no estilo de vida que você leva em casa – do que você gosta? Esportes, natureza, baladas, cultura? Não ache que ao fazer um intercâmbio você mudará completamente o seu estilo de vida – este é um erro muito comum entre os marinheiros de primeira viagem. Se você é um baladeiro-notívago-declarado pode ter problemas de adaptação em uma cidade pequena, com poucas opções de lazer; assim como em uma região cujo principal atrativo são as opções de esportes radicais. Da mesma maneira que se você gosta de surf, futebol, praia, esportes , não deve procurar as grandes metrópoles.




© Giuliano Bernardi / http://www.fotobernardi.it/


Uma boa tática é pensar no Brasil, que tem opções para todos os gostos. Suponhamos que você tenha um mês de férias e dinheiro para escolher uma cidade/região para passear. Aonde você iria? São Paulo? Florianópolis? Rio de Janeiro? Fernando de Noronha? Chapada Diamantina? E o que você procuraria fazer nessas cidades? E a partir disso, pesquisar sobre cidades nos E.U.A que tenham perfis semelhantes a esses destinos.

Além de avaliar os serviços que cada local oferece, o principal é definir o seu principal objetivo no programa. Para simplificar a compreensão, decidi dividi-la em cinco seções:



  • Ganhar muito dinheiro


  • Praticar snowboard


  • Praticar inglês


  • Festa, festa, festa


  • Todas as alternativas acima

Num país continental como os E.U.A existem opções para estes cinco perfis de pessoas. Esta é, em minha opinião, a melhor característica do programa.

Quem quer muita ralação e voltar com muitos dólares para o Brasil tem um grande leque de possibilidades, apesar deste não ser o objetivo principal do programa.

O snowboard se torna um estilo de vida para os viciados em endorfina, que voltam da viagem garantindo que não há nada melhor que descer uma pista Double Black Diamond¹

© wmchu :: www.flickr.com/photos/wmchu

A prática do inglês, idioma essencial no mercado de trabalho é ideal em locais menos famosos e com menor concentração de brasileiros.

Os fanfarrões de plantão podem viver os quatro melhores meses de suas vidas em regiões badaladas, repletas de brasileiros, argentinos, peruanos, chilenos, australianos, neozelandeses, sul-africanos, etc.

E por fim, quem quer um mix de todas essas vantagens deve procurar uma metrópole - minha mais sincera recomendação. A vida nas metrópoles americanas geralmente é mais cara do que num ski resort - custos de moradia e transporte são um grande fator de peso - mas a oferta de serviços é incomparável.

3 comentários:

Taro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Breno disse...

Ola Caio,

Não vi vc comentando sobre Orlando na Flórida. O que vc acha desta cidade para destino? Tem muitas oportunidade de emprego? Na sua opinião, quais os prós e contras?
obrigado

Anônimo disse...

aqui neste site, você pode baixar http://firefoxik.ru/, http://firefoxik.ru/skachat-firefox.html